5 frases que matam as vendas!

Tempo de leitura: 2 minutos

Tudo muito bem, tudo muito bom, as mãos estão quase se apertando, a tinta está quase saindo da caneta para o papel… Até que escorregamos em algum ponto de nossa fala.

Despreparação geram deslizes, e nos deixam mais moles na hora de negociar o preço que o cliente quer nos dar.

Muitas vezes, quando estamos tentando fechar uma venda, ficamos tão ansiosos que acabamos soltando pérolas que matam qualquer venda.

Isso acontece geralmente quando estamos falando específicamente do preço.

Você já deve ter ouvido um vendedor falar uma – ou todas – essas frases:

1ª) O preço que eu passei é maior do que você imaginando gastar?

2ª) Você está preocupado (a) com relação ao preço?

3ª) Como está o nosso preço com relação ao da concorrência?

4ª) Nosso preço é esse, mas é claro que temos flexibilidade!

5ª) Acho que nós podemos rever nossa proposta, e sugerir um preço melhor!

Tomara que você tenha respirado fundo e dito para si mesmo, “graças a deus nunca falei nada disso!”.

Se você já falou alguma dessas frases, deve estar se perguntando por quê essas frases são ruins? Eis o motivo: Falar qualquer uma dessas frases é a mesma coisa que falar que o seu preço não é firme! E que o comprador deveria pressionar por um desconto!

Muita gente usa frases similares e nem percebem que usam!

Nós usamos essas frases pois não acreditamos no nosso preço ou no nosso produto, e tentamos mostrar que estamos do lado do cliente, que somos parceiros deles.

Aqui já vai uma preciosa dica para você companheiro corretor: Nunca tente vender nada se você não confiar no seu produto ou no seu preço!

A saída disso é dar o preço e calar o bico! Não faça nada, não diga nada, não tente explicar nada.

Dê o preço e espere o cliente responder, você começará em vantagem no poder de barganha, e pode ter certeza que seus rendimentos de venda também irão aumentar!

Não acredita em mim ainda, então venha assistir a uma de minhas palestras. Te mostrarei como isso é verdade e como isso funciona!

 

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *